IMG_0109

Resultados positivos motivam a continuação de programas que terão inscrições abertas em março 

Pioneira no trabalho de assistência social de Itapuca, Rosangela Craco Reck está há 15 anos atuando no Centro de Referência e Assistência Social (Cras) com projetos que integram e beneficiam a população. Atualmente ela atua planejando e organizando os programas que posteriormente serão repassados a um gestor.
O munícipio recebe recursos federais para subsidiar o projeto de Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF) e o Serviço de Convivência. O PAIF é prioritário às famílias beneficiadas pelo programa federal Bolsa Família. O Serviço de Convivência abrange crianças, adolescentes, idosos e portadores de deficiência.
Trabalhados no município há cerca de 10 anos, os programas receberão continuidade com oficinas de dança, artesanato, atividades físicas e socioeducativas. “Quando implantamos o Cras já passamos a receber os programas”, disse Rosangela.
Desde a implantação ela vê resultados positivos. Segundo a assistente, no curso de artesanato, o conhecimento proporcionado transforma-se em lucro, sendo que a maioria das participantes passa a produzir em casa e comercializar os produtos oriundos da aprendizagem nos programas.
Para quem quiser participar, as inscrições estarão abertas a partir de março, priorizando famílias que recebem o Bolsa Família. Caso as vagas não sejam preenchidas em sua totalidade será aberto aos demais interessados. “A maioria dos participantes são pessoas que recebem acompanhamento no Cras e, por isso, são incluídas. Fazemos a orientação de que é importante que participem dos programas”, salientou a assistente.
Rosangela informa ainda que a partir do dia 07 de fevereiro a profissional responsável pelo cadastro e recadastro do programa Bolsa Família iniciou o trabalho. “Quem precisar deve vir até o Cras e nos procurar”.